Warning: is_readable(): open_basedir restriction in effect. File(D:\Inetpub\vhosts\realsantur.com.br\httpdocs/wp-content/plugins/http://www.realsantur.com.br/wp-content/plugins/webriti-companion/languages/webriti-companion-pt_BR.mo) is not within the allowed path(s): (D:/Inetpub/vhosts/realsantur.com.br\;C:\Windows\Temp\) in D:\Inetpub\vhosts\realsantur.com.br\httpdocs\wp-includes\l10n.php on line 741
Donizete Delfino | Real Santur Transportes
  • 19 - 38975227
  • contato@realsantur.com.br

Arquivo por autor

Governo federal regulamenta turismo de trilhas no Brasil

A RedeTrilhas conecta pontos do patrimônio cultural e natural

O governo federal definiu os critérios para a adesão de novos trajetos nacionais e regionais à Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade (RedeTrilhas). A portaria conjunta dos ministérios do Turismo e do Meio Ambiente (MMA) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) foi publicada nesta semana no Diário Oficial da União.

A RedeTrilhas conecta pontos de interesse do patrimônio cultural e natural brasileiro, estruturando e promovendo o ecoturismo no país. As trilhas de longo curso também funcionam como ferramentas de conservação, interligando biomas e impedindo a fragmentação das unidades preservadas.

As propostas de adesão deverão ser apresentadas à Secretaria de Ecoturismo do ministério por entidades e órgãos públicos, organizações da sociedade civil ou entes privados. Novas trilhas e trechos adicionais deverão seguir padrões de mapeamento, identificação visual, acesso a serviços, indicação de pontos de apoio, pernoite e de interesse turístico, a fim de proporcionar mais segurança aos visitantes.

As informações detalhadas dos percursos estão disponíveis no site da RedeTrilhas, que já conta com 74 trilhas em 3,5 mil quilômetros sinalizados. O projeto de estruturação da iniciativa se baseia em experiências internacionais, como o Caminho de Santigo, no nordeste da Espanha.

A rede reúne grandes trilhas nacionais e regionais, uma acabando onde começa a outra, podendo ser percorridas em variados espaços de tempo e atendendo a diferentes perfis de visitantes. Nesse contexto, cada Trilha de Longo Curso Nacional é o resultado da adição de uma série de trilhas regionais.

O Caminho dos Goyazes, em Goiás, por exemplo, é composto pela soma de três trilhas regionais, cujo primeiro trecho, o Caminho de Cora Coralina, com 302 km entre Goiás Velho e Corumbá de Goiás já foi totalmente implementado e já começa a gerar emprego e renda, com hospedagem, transporte e alimentação. O Caminho do Planalto Central  e o Caminho dos Veadeiros.

Edição: Maria Claudiaturismo de trilhasRedeTrilhasMinistério do Meio Ambiente

Donizete Delfino

Empresas apostam no transporte fretado para aumentar a produtividade dos colaboradores


Apesar de pouco mencionado quando o assunto é mobilidade urbana, o fretado é realidade para muitas pessoas. Principalmente empresas localizadas em regiões afastadas ou em grandes cidades oferecem este benefício aos seus funcionários. Segundo dados da ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos) somente na cidade de São Paulo são realizadas 490 mil viagens de fretado por dia, o que representa 2,3% das viagens de ônibus realizadas na capital paulista. O consultor da ANTP, Eduardo Vasconcelos, em entrevista, ainda destaca que os fretados contribuem para a redução do congestionamento nos centros urbanos.


Os benefícios do fretado vão além de tornar as cidades mais sustentáveis. O engenheiro Carlos Filho, que trabalha na região da Vila Olímpia e mora no interior paulista, utiliza o fretado todos os dias e elogia bastante o serviço. 

“Se eu estiver com sono vou dormindo, senão vou lendo notícias na internet. Chego no trabalho muito mais descansado e disposto. Nem imagino como seria ter que dirigir nesse trânsito todos os dias. Na volta é melhor ainda, já sei que posso relaxar logo que saio do escritório.”, diz Carlos. 

Em uma pesquisa realizada na região da Berrini, em São Paulo, pela Transfretur (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros por Fretamento e para Turismo de São Paulo e Região), 80% dos trabalhadores que utilizam carro diariamente declararam que preferem o fretado como meio alternativo de transporte. 

As empresas estão notando que as vantagens que o fretado traz para os colaboradores refletem em seu desempenho dentro do próprio ambiente de trabalho. É cada vez mais comum empresas oferecerem este benefício, pagando parcialmente ou até integralmente a mensalidade do serviço.

Fonte: terra

Donizete Delfino

Brotas – A Capital do Turismo de Aventura e riquezas e belezas naturais


Em uma das regiões mais desenvolvidas, esta Estância Turística de Brotas – A Capital do Turismo de Aventura, com suas riquezas e belezas naturais preservadas, e desponta no contexto ecoturístico nacional. As condições naturais fazem de Brotas uma das poucas regiões do interior de São Paulo que ainda concilia ambiente natural, com os aspectos de uma área quase toda ocupada pela atividade rural, garantindo-lhe uma forte beleza paisagística além de apresentar aspectos culturais típicos da comunidade local.

Em suas serras, muitas nascentes, represa, ribeirões, corredeiras, rios e cachoeiras que cortam vales e encostas, concentra uma enormidade de atrativos turísticos. O potencial para o turismo de aventura, ecoturismo e para o turismo rural, a prática de esportes de aventura, como o rafting, bóia-cross, canyoning, arborismo e outros. Brotas é conhecida como um paraíso para os amantes dos esportes radicais. A procura por estes esportes fez crescer a economia local, e com isso, a cidade tem uma excelente estrutura de Hospedagem e Gastronomia de qualidade, para melhor receber seus visitantes. Ficou conhecida como a “cidade da amizade” e a “capital da vara de pescar”. Possuem recantos inesquecíveis, um deles é a chamada “Areia que canta”, que na verdade são três olhos d’água que formam uma piscina natural de água borbulhante. A areia retirada do fundo produz um som que é semelhante a de um canto quando é esfregada pelas mãos, e o mais impressionante é que ao pisar nesta mesma areia, existe a sensação de estar em uma areia movediça.

Dentre as mais de 30 cachoeiras do município, algumas são mais conhecidas como a do Astor, um dos principais pontos para a prática de cannyoning, o alpinismo dentro das cachoeiras. Mas para quem deseja descansar, a cidade também oferece programas bem tranquilos.

fonte: Guia do Turismo Brasil

Donizete Delfino

Nordeste é o principal destino de turistas mineiros, aponta pesquisa

Porto Seguro, Maceió e Natal são as cidades mais procuradas nas agências de viagens

Porto Seguro (BA), destino mais procurado por turistas de 175 agências de viagens mineiras ouvidas pelo MTur. Crédito: Márcio Filho/MTur 

As cidades de Porto Seguro (BA), Maceió (AL) e Natal (RN) são os três destinos mais procurados, entre os meses de junho e julho, em agências de turismo de Minas Gerais. A constatação é da Pesquisa de Sondagem Empresarial, realizada pelo Ministério do Turismo com 175 empresas de comércio de viagens do estado. O levantamento trouxe, ainda, que 6 em cada 10 mineiros procuram destinos onde possam aproveitar os momentos de lazer com sol e praia.

No perfil do público mineiro, os casais com filhos correspondem ao maior número (43,7%) dos viajantes que utilizam agências de viagens, seguidos dos casais sem crianças, com 25,8%, e viagens em família, com 21,1%. Para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, os números mostram otimismo e corroboram para a virada que esta nova gestão está realizando no setor. CONFIRA A SONDAGEM NA ÍNTEGRA

“Temos observado que os mineiros têm sido importantes indutores do turismo no país, além de estarem procurando conhecer mais as belezas da costa brasileira. Isso é um importante impulso para continuarmos trabalhando ainda mais para desenvolver o setor turístico nacional, gerando emprego e renda”, finalizou.

Além destas informações, o estudo trouxe a perspectiva das empresas mineiras em relação ao desempenho, faturamento, demanda de serviços e geração de empregos de maio a outubro de 2019. Para 16,3% delas, a perspectiva é de que o número de empregados aumente. Além disso, 60,8% acreditam que a demanda pelos serviços ofertados cresça no período. Outro dado positivo, é de que 60% indicaram um cenário com perspectiva de aumento no faturamento para os próximos meses.

Com a pesquisa, o Ministério do Turismo tem o objetivo de auxiliar as empresas de Minas Gerais do setor de agenciamento de viagens a avaliarem nichos de mercados a serem melhor explorados. Com esta sondagem, por exemplo, é possível identificar que os turistas das agências consultadas pela pesquisa não têm certos estados como escolha, para a viagem no período. 

ESTUDO – A Pesquisa de Sondagem Empresarial das Agências e Organização de Viagens está em sua primeira edição e será realizada semestralmente pelo Ministério do Turismo. O estudo é uma expansão da sondagem já realizada com o setor hoteleiro e pretende avaliar a percepção de desempenho, no cenário atual e futuro, das agências e operadores turísticos, além de identificar o comportamento do consumidor sob a perspectiva dos empresários para os períodos de alta temporada.

Para o subsecretário de Inovação e Gestão do Conhecimento do Ministério do Turismo, Marcelo Garcia, área responsável pelo estudo, este novo nicho atua diretamente com o consumidor (potencial ou real) de viagens. “Além de informações sobre o desempenho da empresa, o setor de agências e operadores representa uma potencial fonte de informações sobre o comportamento de consumo do mercado doméstico, em especial para a projeção da demanda com informações sobre motivo de viagem, segmento turístico de interesse e principais destinos demandados”, destaca Moreira. Segundo o subsecretário, a ideia é aumentar cada vez mais as agências consultadas pela pesquisa.

Edição: Cecília Melo 

Donizete Delfino

Prefeitura de Ubatuba anuncia novas taxas para entrada de veículos de turismo

A Prefeitura de Ubatuba informa que, a partir de 7 de janeiro de 2019, passam a vigorar novas taxas para a entrada de veículos de transporte turísticos na cidade. O reajuste foi determinado pelo decreto número 6999, de 4 de janeiro de 2019. Os valores não eram reajustados desde 2015. Confira os novos valores:

Categoria I – Veículos de transporte turístico de excursões de um dia de permanência:

a) Ônibus acima de 25 passageiros > R$ 3.000,00 (três mil reais);

b) Micro-ônibus, com até 25 passageiros > R$ 1.800,00 (um mil e oitocentos reais);

c) Vans e similares > R$ 1.200,00 (um mil e duzentos reais).

Categoria II – Veículos de transporte turístico de excursões de longa permanência:

a) Ônibus acima de 25 passageiros > R$ 3.000,00 (três mil reais), com acréscimo de R$ 200,00 (duzentos reais) por dia de permanência;

b) Micro-ônibus, com até 24 passageiros > R$ 1.800,00 (um mil e oitocentos reais), com acréscimo de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais) por dia de permanência;

c) Vans e similares > R$ 1.200,00 (um mil e duzentos reais), com acréscimo de R$ 100,00 (cem reais) por dia.

O decreto institui ainda desconto de 30% na taxa para longa permanência nos casos em que os viajantes estejam hospedados em estabelecimento (hotéis, pousadas e afins) devidamente cadastrado junto à Prefeitura Municipal e à Companhia Municipal de Turismo (COMTUR).

Há um desconto de 50% no caso de agências cadastradas junto aos órgãos municipais que atuarem como intermediadoras de pacotes de turismo e que utilizem os serviços de guias e monitores turísticos como prestadores de serviços devidamente cadastrados no Ministério do Turismo e na Prefeitura de Ubatuba.

A taxa deve ser paga antecipadamente à Comtur, responsável pela emissão de autorização de 01 (uma) senha de entrada e circulação.

Para mais informações, consultar a Comtur pelo telefone: (12) 3833-7006, de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas.

Donizete Delfino

Cursos online do MTur recebem primeiras inscrições.

 

BBA e CGT são oportunidades de impulsionar a carreira no turismo. Crédito: Embratur

Canais de educação à distância são voltados para profissionais do turismo. Ferramenta conta com 7,8 mil cadastros e mantém inscrições abertas.

O Ministério do Turismo oferece aos brasileiros interessados em impulsionar a carreira uma oportunidade de qualificação gratuita por meio das plataformas de ensino à distancia Brasil Braços Abertos (BBA) e Curso Gestor de Turismo (CGT). Mais de 7,8 mil pessoas já se inscreveram nos canais de qualificação do MTur, mas o ministério pretende alcançar ainda mais pessoas e mantém as inscrições abertas até outubro e novembro, respectivamente.

Nesta segunda edição do Canal Brasil Braços Abertos, as inscrições iniciaram em 10 de maio e serão encerradas em 31 de outubro de 2018. Até o momento contabiliza 4.285 inscritos. Lançado em abril de 2017, o canal já qualificou mais de 2,7 mil pessoas em todo o país. O curso é voltado para atendimento ao turista e possui carga horária de 80 horas. Ele está dividido em quatro módulos com conteúdo direcionado para a recepção do visitante, incluindo noções básicas da língua inglesa. O acesso ao canal Brasil Braços Abertos pode ser feito em qualquer equipamento com internet, como smartphone, tablet ou computador.

“Iniciativas como esta reafirmam o compromisso do Ministério do Turismo com a qualificação dos profissionais que atuam na linha de frente do turismo e também com os gestores responsáveis pela atividade em todo o Brasil. Colocar o turismo brasileiro no patamar de destaque é preciso assegurar que o viajante tenha o melhor atendimento”, afirmou o secretário nacional de Qualificação e Promoção do Turismo, Bob Santos.

Nesta segunda fase, o MTur dará oportunidade de conclusão do curso de atendimento ao turista aos inscritos no ano passado que não conseguiram fazê-lo. Neste caso, o interessado deve acessar a plataforma com o seu login e retomar os estudos. O prazo para conclusão do curso, para todos os inscritos, é 15 de janeiro de 2019. Para se inscrever ou continuar os estudos, clique aqui.

GESTOR – Desde seu lançamento, em 17 de maio, 3.617 pessoas já se cadastraram no Curso Gestor de Turismo. As inscrições poderão ser feitas até 19 de novembro de 2018.  O público-alvo são pessoas com idade igual ou superior a 18 anos, a carga horária é de 50 hora e o curso é composto de 35 unidades distribuídas em 5 módulos: Introdutório, que ensina como utilizar o canal; Planejamento, Legislação, Projetos, e Programas e ações específicas do Ministério do Turismo. O prazo para conclusão do curso do Canal Gestor de Turismo é 31 de dezembro de 2018. Para fazer a inscrição no curso de Gestor, clique aqui.

dezembro de 2018. Para fazer a inscrição no curso de Gestor, clique aqui.

Donizete Delfino

Ministério do Turismo fiscaliza prestadores de serviço no Rio de Janeiro

O Ministério do Turismo (MTur) realiza nesta semana, no Rio de Janeiro, mais uma etapa do trabalho de fiscalização de prestadores de serviços turísticos de cadastro obrigatório no Cadastur. O objetivo das equipes, formadas por servidores do MTur e da Secretaria de Turismo do estado do Rio de Janeiro, é verificar se agências de turismo, transportadoras, hotéis e guias de turismo que atuam na capital fluminense estão seguindo o que determina a Lei Geral do Turismo.

Durante o primeiro dia de ação, as equipes realizaram 30 abordagens em guias de turismo e agências de viagem. Das oito agências visitadas, cinco apresentavam irregularidades, duas estavam regulares e em uma o responsável não foi encontrado. Em relação aos guias de turismo, dos 22 abordados no Corcovado, dois estavam ilegais. Todos os prestadores irregulares foram notificados e terão 30 dias para regularizar seu cadastro.

Criada este ano, pelo Ministério do Turismo, a equipe de fiscais tem como missão garantir a legalidade dos prestadores e contribuir para a formalização da atividade turística em todo o país. A primeira ação dos servidores ocorreu em setembro, em Brasília, e focou nos meios de hospedagem em funcionamento na capital federal. Em caso de descumprimento das normas, os profissionais têm autoridade para autuar e multar quem estiver irregular. As multas podem variar de R$1.186 até R$ 854 mil.

Inicialmente, as operações de fiscalização do MTur, em parceria com as secretarias estaduais de Turismo, têm caráter educativo e privilegiam localidades onde crescem denúncias de atuação irregular de prestadores de serviços turísticos. O objetivo deste projeto piloto é alertar os empreendedores sobre a obrigatoriedade do cadastro, das punições cabíveis em caso de descumprimento da lei e dar orientações sobre o funcionamento do Cadastur.

06 11 17 fiscais mtur reuniao rj
Funcionários do MTur e do Rio de Janeiro se reúnem antes de ação nesta segunda.

O registro no Cadastur é obrigatório para os prestadores que exerçam atividades de meios de hospedagem, agências de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, acampamentos turísticos, parques temáticos e guias de turismo. O cadastro é simples e totalmente gratuito. Para realizá-lo, basta acessar a página www.cadastur.turismo.gov.br e seguir as orientações.

FISCALIZAÇÃO – Em setembro, os fiscais participaram de um curso de capacitação para iniciar a atividade. Na programação, os profissionais tiveram aulas sobre a legislação do turismo, responsabilidades e conduta do agente fiscal, processo administrativo de fiscalização, fiscalização dos prestadores de serviços turísticos e simulação.

Atualmente o Cadastur conta com 61,2 mil cadastros regulares de pessoas físicas e jurídicas. O Cadastur está em processo de modernização e até o final do ano vai se tornar um sistema totalmente digital, com sistemas integrados para facilitar o cadastramento.

Donizete Delfino